CLICK HERE FOR FREE BLOGGER TEMPLATES, LINK BUTTONS AND MORE! »

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Resenha: Um Dia by David Nicholls


Eu acho que sou a única pessoa no mundo que não conseguiu amar Um Dia, não me matem por isso, mas o livro não deu certo para mim... Eu nem sei exatamente o porquê, talvez não fosse o momento certo para ler ou eu simplesmente não me dou bem com romances, mas vou tentar explicar:

Resenha sem spoilers.


Um Dia nos conta a historia de Emma e Dexter, dois jovens que se conheceram no dia da formatura e passaram momentos muito especiais juntos, tão especiais e marcantes em suas vidas que não conseguem parar de pensar um no outro. Mas Dexter e Emma são de mundos completamente diferentes e sabem que no dia seguinte suas vidas irão trilhar caminhos diferentes.

Mas o que seria de uma história de amor se tudo acabasse ali não é mesmo? E é por isso que ano após ano suas vidas cruzam-se e nos é narrada por David Nicholls todo dia 15 de julho, cada capítulo representando um dos vinte anos que Emma e Dexter tiveram encontros e desencontros.

Cada capítulo narra acontecimentos do dia 15 de julho na vida destas duas pessoas nos atualizando de como estão suas vidas, seus trabalhos, seus relacionamentos e sua amizade ‘colorida’ e David Nicholls soube escrever muito bem, afinal esta é uma narrativa ousada, mas ele conseguiu nos manter informados sobre tudo o que envolvia a vida de Dex e Em, mesmo sendo apenas um capítulo para cada ano e a história se passar em vinte anos, o que foi um grande feito e um ponto positivo para o autor.

E, de verdade, a história é boa, mas não me agradou e eu acredito que sejam estes os motivos:

1 – Os capítulos eram muito longos na maioria das vezes e isso me cansava, principalmente quando eram as partes do Dexter, já quando era a Emma a leitura fluía super bem e de uma forma leve;

2 – Dexter. Sério, ele me irritava profundamente sempre agindo como um adolescente fazendo as mesmas besteiras, cometendo os mesmos erros e magoando as pessoas ao seu redor;

3 – Romance não é meu tipo preferido de livro.

Então a leitura se arrastou por longas duas semanas e eu tinha vontade de gritar quando lembrava que precisava terminar o livro porque eu não admitia abandoná-lo.

Até que as coisas começaram a dar certo, o final foi indo bem e, acredite em mim, ele é surpreendente. Juro pra vocês que quando eu comprei o livro eu tinha uma ideia de como terminaria, depois de ler as últimas linhas *mania de bookaholic* eu pensava que ia ser de outra forma e não foi nenhuma das duas, foi surpreendente. Triste? Sim, definitivamente, mas nada que me arrancasse lágrimas. E novamente Dexter entra em cena e apesar de entender suas atitudes nos últimos capítulos isso só me fez lembrar quão inconsequente ele era e sempre vai ser, o que me irritou muito.

Uma personagem que merece destaque é Jas, quem leu sabe quem ela é, sempre trazendo algo de bom para Dex e deixando a leitura melhor para você e menos chata para mim. Eu recomendo o livro sim, mas para você que gosta de romances ou está apaixonado, mas o livro não funcionou para mim e eu tinha expectativas quanto a ele. Talvez eu deva acrescentar expectativa a minha lista citada acima não?! Rs

Deve registrar também quão impecável está a tradução do livro, mais uma vez a editora Intrínseca arrasou, a diagramação está linda embora simples e a capa ficou maravilhosa, a minha versão é a do filme e a imagem faz jus a Emma e ao Dexter que eu imaginei. Pretendo ver o filme e conferir a atuação da Anne Hathaway e quero lembrar a todos que esta resenha é pessoal, sobre o que eu senti lendo o livro e aqui eu sempre vou ser sincera não importa se o mundo amou o livro ou não e que só porque o livro não deu certo para mim não quer dizer que não vai dar certo para você também, vale a pena conferir sei que muitos vão amar.

2 comentários:

Idéias Abertas

Adorei o seu blog! É a primeira vez que venho aqui e gostei de tudo! Muito bom mesmo! Parabéns!

paranoiadasideias.blogspot.com

Maccky's Bookshelf

Sinta-se a vontade e volte sempre. ^^

Beijocas ;*
Maccky | Maccky's Bookshelf

Postar um comentário